leaderboard.gif

Carta Aberta a Luís Filipe Vieira


Caro Presidente


Já há algum tempo atrás que tinha uma palavras presas na minha mente que lhe queria pronunciar. E, apesar de não ser associado do Benfica e consequentemente, nunca ter ido a uma Assembleia Geral, os acontecimentos ocorridos na noite de ontem levaram-me a querer deitar tudo cá para fora.


Antes de mais, devo dizer-lhe que, sinceramente, pouco me importaram as polémicas que foi coleccionando ao longo da sua vida profissional antes de chegar ao Benfica. A mim, o que o fizesse pelo Sport Lisboa e Benfica esteve sempre acima de todas as polémicas extra-Benfica e extra-futebol.


Lembro que quando chegou ao Sport Lisboa e Benfica no ano de 2001, após a pior época da história do clube, a contestação em torno de si já era grande. Mas na altura era muito novo para compreender os motivos. O que eu só acompanhava naquele tempo eram os resultados, que pioravam de ano para ano, numa altura em que ainda não tinhas memórias de ver o Benfica conquistar um título, nem do campeonato de 93/94, nem das Taças de Portugal de 92/93 e de 95/96.


As minhas primeira memórias surgiram nos primeiros anos da sua presidência, com a Taça de Portugal conquistada frente à super equipa do FC Porto (há que o admitir), e o campeonato na época seguinte, que acabaria com um jejum de 11 anos, o maior da história deste grandioso clube.