leaderboard.gif

Crónica Benfica 1-0 Tondela

Após as vitórias dos rivais nos seus respetivos jogos, chegara a hora do Benfica entrar em campo.


Contra o Tondela, surgira uma novidade nos convocados, Adel Taarabt, o marroquino que esperou quase 4 anos pela sua verdadeira oportunidade na equipa principal do Benfica.

Em campo alinhavam Odysseas, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Samaris, Gabriel, Pizzi, Rafa, João Félix e Jonas.


O jogo começou com uma pressão intensa por parte dos encarnados a culminar numa oportunidade para João Félix aos 3 minutos que aparece pela direita e dispara contra as malhas laterais. De seguida apareceu Rafa com uma jogada individual pela esquerda que rematou perto do poste da baliza do Tondela. Em poucos minutos, já o Benfica voltava à carga por intermédio de João Félix que penteou uma bola cruzada por André Almeida.



Já o Tondela até então causava pouco perigo e sempre através de rápidos contra ataques.

Pouco tempo depois, um lance polémico. João Pedro derruba Samaris dentro da área mas no entender de Carlos Xistra, o jogador do Tondela não cometeu nenhuma infração.


Aos 12 minutos, André Almeida introduz a bola na baliza adversária depois de um amortecimento por Jonas, porém, este estava adiantado em relação à linha defensiva do Tondela.


Poucos minutos depois surgiu a maior oportunidade dos encarnados, Rafa isola-se e permite Cláudio Ramos defender o seu remate.


Após todas estas oportunidades desperdiçadas, o Benfica começou a ficar nervoso, muitos disparates, perdas de bola e passes falhados.



Até ao intervalo, o Tondela começou a crescer no jogo e o Benfica a baixar as linhas.

Para a segunda parte, Lage lançava Haris Seferovic para desbloquear o jogo, retirando Samaris de campo.


O nervosismo continuava e o Tondela começava a apertar mais por intermédio de Jhon Murillo, ex-Benfica com dois lances de perigo, porém, sem resultar em nada.


Aos 52 minutos, mais um golo anulado. Jonas mandou a bola para a baliza, mas André Almeida jogou a bola com as mãos no início da jogada.



O Tondela sempre com as linhas baixas (assim como o Belenenses) continuava sempre a atacar por transições rápidas e muitas vezes com perigo.


Aos 71 minutos, o tempo de Adel tinha chegado, quase 4 anos após ter chegado, estrear-se-ia na equipa principal do Benfica, Pizzi saiu.



Aos 73 minutos, Xavier com um remate colocado permitiu a Odysseas mostrar trabalho com uma excelente defesa. No outro lado, Cláudio Ramos fazia o mesmo mas com tentativas de Jonas.


A 6 minutos dos 90, o golo chegara. Após um belíssimo cruzamento de Grimaldo, o suspeito do costume, Haris Seferovic de cabeça, atirava a bola para o fundo das redes colocando assim o Benfica em vantagem no marcador.




Até ao final, destaque para uma oportunidade de golo por Patrick que perto de Odysseas, mandou a bola por cima da baliza após um cruzamento tenso.


O apito final lá soou e permitiu a todos os benfiquistas respirarem de alívio após um jogo complicado contra uma equipa que já tinha causado problemas na última época precisamente na Luz.




© 2020 Benfica Independente

Contacto:

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram