© 2020 Benfica Independente

Contacto:

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
leaderboard.gif

A noite mágica do 79

O Benfica ontem venceu o Eintracht Frankfurt num jogo alucinante por 4-2.


Com bastantes novidades no onze, o Benfica alinhou com Odysseas, Corchia, Ruben Dias, Jardel, Grimaldo, Samaris, Fejsa, Cervi, Gedson, Rafa e João Félix.


O jogo começou já bastante ativo e aos 5 minutos num lance aéreo, Jardel falha na abordagem ao lance e Luka Jovic ficou com a bola, valeu a pressão de Ruben Dias ao portador e o corte de Grimaldo para canto.


O Benfica aparentava ter dificuldades na 1ª fase de construção devido à forte pressão dos alemães que aproveitavam desconcentrações dos encarnados.


Organizado num 4-2-3-1, o Benfica apenas causava perigo em transições, apresentando dificuldades na organização ofensiva, algo já notório em outros jogos.


O Frankfurt conseguia causar perigo através de apoios frontais dos homens mais adiantados fazendo assim várias triangulações.


Aos 19 minutos, João Félix que atuava como falso 9, desceu para vir buscar jogo e isolou Gedson que atacava a profundidade. Este é empurrado por N'Dicka e cai dentro da área. N'Dicka é expulso, João Félix chamado a converter e não desperdiça, fazendo assim o 1-0.



Após a expulsão, o Frankfurt mudou o seu modo de jogar ficando o Benfica com as rédeas do jogo.


Aos 40 minutos, numa falha na saída da bola por Fejsa, o Frankfurt aproveitou e Jovic empatou o jogo contra sua antiga equipa.


O Benfica continuava a dar amplitude ao seu jogo para que pudessem aparecer homens nos meios espaços para fazerem triangulações.


Aos 43 minutos, João Félix apareceu precisamente nos meios espaços e aplicou tal bomba à baliza alemã que Kevin Trapp não a conseguiu desarmar. Foi um remate colocado e forte que colocou o Benfica de novo em vantagem.



Ainda antes do intervalo, o Frankfurt tem um golo anulado por fora de jogo posicional.


Aos 48 minutos, Rafa remata para o poste da baliza adversária, porém estava em posição irregular.


Logo dois minutos depois, por intermédio de um canto, Grimaldo cruza para João Félix que cabeceia para Ruben Dias que só tem de encostar, dilatando assim a vantagem.


Aos 54 minutos, surge mais um golo, e mais um para a conta do "Mágico" Félix. Com uma mudança rápida de flanco, Grimaldo surge com a bola na ala esquerda e cruza rasteiro para o João Félix que atira para o 4-1. João é assim o mais jovem jogador na Liga Europa a marcar um hat-trick.

Aos 60 minutos, surge a primeira substituição do jogo. Entra Seferovic para o lugar de Rafa, dando assim algum descanso ao português que fez um bom jogo.


Uns minutos depois surge um problema para as Águias. Corchia lesiona-se e Lage substitui-o por Pizzi, passando asssim Gedson para defesa direito.


Aos 70 minutos, Seferovic desperdiça uma oportunidade de ouro para aumentar a vantagem. Isolado, remata rasteiro para o canto da baliza porém o pé de Trapp impediu o golo.


E quem não marca, sofre. Dois minutos depois quando os alemães começavam a pressionar mais, fazem o golo por intermédio de um canto. A defesa deixa Gonçalo Paciência completamente sozinho e este cabeceia para o golo.


O Benfica que ainda ia atrás do quinto golo, retira Samaris e faz entrar Zivkovic em jogo.


Aos 77 minutos, Kostic com uma excelente oportunidade para reduzir a desvantagem, porém rematat por cima da baliza de Odysseas.


10 minutos depois, Seferovic com uma boa oportunidade. Após um passe de Gedson, este fica sozinho com o defesa e remata por cima da baliza.


Final de jogo, o Benfica vence o Frankfurt por 4-2 e vai com esta vantagem de dois golos para a Alemanha, onde se jogará a 2ª mão na próxima quinta-feira.


Nota positiva: João Félix, Gedson, Grimaldo e Samaris.


Nota negativa: Fejsa, Jardel e Cervi.