leaderboard.gif

Mantorras e aquele inesquecível 4-3 ao Marítimo


Já é um clássico e todos os Benfiquistas já se habituaram: em todos os anos que o Benfica é campeão, é-o sempre com imenso sofrimento e nervos nas jornadas finais. Talvez um dia vivamos o Benfica a ser campeão com imensos pontos de avanço, mas ainda não vai ser este ano. Em 2004/05 ainda era pior, porque estávamos a tentar quebrar a mais longa seca de títulos do clube, havia que terminar com aqueles agoniantes 11 anos entre 1994 e 2005. Numa das jornadas finais (a 27ª, para ser mais preciso) recebemos o Marítimo e o jogo foi de loucos! 1-0, 1-1, 2-1, 3-1, 3-2, 3-3! A Luz vibrava e sofria com cada movimento daquele jogo que o nosso querido Trapattoni deve ter odiado, ele que queria era "goleadas de 1-0". Felizmente a poucos minutos do fim apareceu o grande talismã desse título tão sofrido, Pedro Mantorras de seu nome. Tal como faria noutros jogos, foi ele a marcar o golo da explosão, o golo da euforia, o golo da loucura.



© 2020 Benfica Independente

Contacto:

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram