leaderboard.gif

O dilema Samaris

O movimento #renovasamaris tem crescido nas últimas semanas e são já muitos os benfiquistas que exigem a renovação do jogador, convencidos pela sua forma recente e inquestionável influência no crescimento da equipa. Mas antes de dar a minha opinião sobre o assunto, convido-vos a analisar os números do grego desde que chegou ao Benfica para termos um contexto histórico da situação.


Samaris chegou ao Benfica em 2014/2015, no último dia do mercado, oriundo do Olympiakos por cerca de €10M. Dado o valor do investimento e estarmos a falar de um internacional grego, a expectativa era que se tornasse rapidamente titular indiscutível no meio-campo benfiquista que se encontrava órfão de um líder desde a saída de Matic para o Chelsea, 6 meses antes, e da lesão grave de Fejsa na temporada anterior.


Mas a verdade é que o então #7 demorou a justificar o investimento e foi sempre um backup de Fejsa sempre que este se encontrava apto... isto até à entrada em cena de Bruno Lage.


Vamos a números:

Histórico jogos

2018/19 - 17/2

2017/18 - 25/1

2016/17 - 32/0

2015/16 - 41/2

2014/15 - 37/0

Total - 152/5

Média - 30,4 jogos/ época (até ao momento)


Títulos pelo Benfica

3 Campeonatos

1 Taça de Portugal

2 Taças da Liga

1 Supertaça

Total - 7


Os números mostram-nos que Samaris foi sempre um elemento válido do plantel sem nunca chegar a ser indiscutível, especialmente a partir do momento em que Fejsa estabilizou do ponto de vista físico.


O resultado da votação acima exposta seria certamente muito diferente se tivesse sido feita há 6 meses porque a última temporada, indiscutivelmente a pior do grego na Luz, foi marcada por inúmeros problemas disciplinares dentro do campo. De qualquer modo, a realidade actual é completamente diferente e o agora número 22 assumiu-se como titular no meio-campo fazendo uma dupla muito interessante com o Gabriel. No entanto, é preciso recordar que esta ascensão à titularidade teve como origem mais uma lesão do Fejsa, o que não retira mérito ao trabalho do Samaris, mas deixa a duvida se estaríamos neste momento a ter este debate se o sérvio não se tivesse magoado.


Samaris renova, sim ou não?

Quem costuma ouvir o podcast Benfica FM sabe que sempre fui grande apreciador do jogador e por isso naturalmente a resposta será "SIM". Mas é um sim com algumas condicionantes, nomeadamente:

▶ Não deverá ser feita a qualquer custo e sob ameaça de assinar por um rival.

▶ Deverá ser feita uma análise à situação do Fejsa e do Samaris devido à ascensão de Florentino. Na minha opinião, apenas um destes deveria continuar no Benfica sendo que a minha preferência recai para o grego por ser mais novo, menos propenso a lesões, ser um jogador mais completo e um verdadeiro líder no balneário.

▶ No máximo por mais 3 anos.


E vocês, acham que o Samaris deve renovar? Deixem a vossa opinião nos comentários.


© 2020 Benfica Independente

Contacto:

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram