leaderboard.gif

Porque voto Luís Filipe Vieira - Daniel Faria

Aqui vai o desabafo feito por respeito a todos os sócios e adeptos do maior e melhor clube

português. Um momento importante aproxima-se e é isto o que me invade a alma:

Os meus 20 votos vão encarecidamente para Luís Filipe Vieira. Como sócio do BENFICA,

também eu irei votar. E passo a explanar o que me leva a assumir tal opção.

Luís Filipe Vieira é o presidente com maior longevidade na História do BENFICA e o mais titulado

de sempre. Votarei no atual presidente uma vez que estou totalmente embrenhado no seu trabalho, dedicação e amor à nossa mui nobre e popular Instituição. Irei votar Vieira porque sei a pessoa que é, o trabalho que despende diariamente no clube, sendo bombardeado sucessivamente por ataques inconcebíveis e despropositados só porque começámos a ganhar mais e, mesmo assim, mantém-se firme e hirto na defesa dos interesses do clube.


Em alguns momentos, pode ter falhado por ação, mas nunca por omissão, como é apanágio de

qualquer ser humano. Esteve sempre presente e agiu em função da sua consciência e da visão

que tinha para o clube. Nunca fugiu nas tempestades, nem hesitou nas crises, ao contrário de

outros que saíram da direção de Vilarinho no segundo dia.


Luís Filipe Vieira, quer queiram quer não, é o primeiro e único presidente tetracampeão da nossa

história. Conseguiu a segunda melhor década de sempre no que se refere a títulos, no futebol e

nas diferentes modalidades (18 títulos, contra 5 do Sporting e 3 do Porto no futebol – mais do

dobro dos outros dois juntos; campeão europeu no Futsal (inédito), bicampeão europeu e

campeão do mundo no Hóquei em Patins (inédito)), primeiro bicampeonato em 30 anos, primeiro

tricampeonato em 40 anos, primeira dobradinha (Campeonato e Taça de Portugal) em 30 anos,

nas últimas 8 temporadas alcançámos 16 títulos, contra 4 do Porto e 4 do Sporting, o dobro dos

outros dois, e arrecadou patrocínios de renome internacional (voamos com a conceituada

“Emirates” ao contrário da MEO, por muito respeito que me mereça esta última), construiu um

novo estádio, Centro de Treinos dos melhores do mundo que produz talentos em quantidade mas, essencialmente, em qualidade. Podíamos ter feito mais na Europa? Sem dúvida. 11 presenças consecutivas na Liga dos Campeões, feito singular. 0 pontos? Sim, o Ajax, quase finalista da competição na época passada, fartou-se de campanhas de 0 pontos. O BENFICA conseguiu a presença em duas finais europeias consecutivamente. Sabem quando foi que isso aconteceu pela última vez? Década de 1960, a nossa década de ouro.


Criou um canal próprio, sendo o primeiro a transmitir no mundo jogos do seu clube em direto,

alicerçou o museu do clube que faz reluzir e nos envaidece a alma gloriosamente encarnada,

devolvendo-nos a mística perdida no “nevoeiro” da década de 1990.

De sermos apelidados de caloteiros por falta de pagamento de papel higiénico passámos a ser um clube que cumpre integralmente com todas as suas responsabilidades e compromissos,

financeiramente reestruturado, passivo diminuído, com receitas a ultrapassarem os 300 milhões

de euros. Jamais na nossa gloriosa história as contas do clube atingiram níveis de tamanha

notabilidade. BENFICA SAD com lucro de 40 milhões, BENFICA CLUBE com lucro de quase 30

milhões, tudo na época da Covid-19, sem ela tinham sido resultados mais estrondosos ainda.

A vontade de quererem uma mudança é legítima e os nossos valores fundamentam-se,

essencialmente, numa cultura democrática ímpar. O BENFICA não é uma monarquia nem

queremos que volte a tornar-se uma anarquia. Pactuar com os ataques feitos ao clube e,

especificamente, ao nosso presidente não me assiste. Estive sempre ao seu lado, sem qualquer