leaderboard.gif

Sodade 🎵

S/S Benfica 2018/19 Home (Champions edition)


No dia dos 37 anos de Jonas, trago-vos a camisola do 37 (que personalizei com Jonas).

E venho-vos falar de saudade.



Primeiro, saudade de ser campeão.

E que campeonato que foi o nosso último, o 37. Sacado a ferros, recuperando de um 2018 desastroso, com uma viagem a Portimão miserável no início de 2019 para embalarmos para uma recuperação épica da desvantagem que tínhamos para o Porto, com direito a exibição categórica em Alvalade, remontada no Dragão e um 10-0 na Luz em dia de aniversário da minha mais que tudo. E a festança do dia do título, antes e depois do jogo, com comida, bebida e convívio com fartura. À Benfica.


Depois, saudades de Jonas.

E por Jonas entenda-se tudo o que Jonas era. Um jogador com uma classe fenomenal, daqueles que dá gosto de ver jogar (pelo perfume que trazia ao jogo) e que queremos na nossa equipa (pelos jogos que decidia). Mas mais que isso. Pelo sorriso que trazia sempre. Dentro e fora de campo. E particularmente, antes de rematar aquela bola no Bessa em Março de 2016. E pelo que festejava com a bancada. Em momentos chave, ele reconhecia que muita da força do Benfica emanava dali. E fazia questão de o mostrar. À Benfica!


Por fim, saudades do Benfica.

Da forma da equipa, acho que já todos falámos um pouco. Mas o Benfica é muito mais que isso e é do seu conjunto que sinto muitas saudades. Do arrancar mais cedo para a Luz: numa tarde solarenga ou numa noite de chuva. De tweetar "gajas in 5" significando que já tinha estacionado e dentro de 5 minutos estaria pronto a beber uma sagres fresquinha. Dos gritos esganiçados "cachecol para o maior a cinco!". De arrancar mais cedo para as miúdas verem a águia ou ficar até mais tarde porque ainda tinha de dar redpass a alguém. De subir aquelas escadas e ir à casa de banho para aguentar a 1ª parte. De cumprimentar quem já estivesse no lugar e pôr a faixa. De receber fotos da faixa no whatsapp e cumprimentar o piso zero. De me virar de costas para o relvado no intervalo e cumprimentar as filas lá em cima do sector. De receber e enviar mensagens no fim a perguntar: "Bebemos uma para o caminho?" da malta da Covilhã, Leiria, Aveiro, Feira, Porto, Braga, Ponte da Barca e todo o Portugal (Algarve incluído) que ainda tinha kms no lombo até chegar a casa. E ter uma massada de peixe incrível em casa à minha espera e as perguntas de "jogámos bem?"

Mas não só.

Tenho saudades também de toda a logística dos jogos fora e dos jogos no estrangeiro.

E dos almoços e jantares de Benfica. À Benfica!