leaderboard.gif

Atrás da baliza ™️

S/S Benfica 2014/15 Away


Começo este post precisamente com o título e com a última frase do último post que publiquei aqui a 4 de Março. Ainda antes da ida a Setúbal.


The night is dark and full of terror 🎬

Este ano (esta camisola) será vestida no próximo jogo no Estádio da Luz (Benfica x Tondela), esperando uma vitória inequívoca para superar a derrota com o Braga e o empate com o Moreirense.


Como isto tudo muda, não é? Neste momento, a nossa preocupação eram os penalties falhados do Pizzi contra o Moreirense que nos rebentaram a liderança. Entretanto fomos a Setúbal, mais um empate, mais um penalty falhado, mais um melão a regressar a casa. E depois, COVID-19.

Fecha tudo e restam-nos as memórias. Então vamos lá a essas memórias.


Trago-vos hoje a camisola alternativa do ano do bi. Já tinha falado da versão de jogador em mangas compridas mas esta é a versão normal das lojas e de manga curta. A diferença principal está no emblema (que é bordado e não estampado como nas versões de jogador).

Voltemos a Setúbal.

Muitos Benfiquistas não gostam do Setúbal. E eu percebo: é um clube que é frequentemente ajudado pelo Benfica mas cujos seus adeptos nutrem um ódio, para mim inexplicável, ao Benfica. O estádio é miserável. O relvado está muito distante dos topos, não se percebe nada do jogo. As bancadas são miseráveis (já tive colegas de bancada que lá pisaram bosta de cão e espetaram ferros numa perna). Até os camarotes são embaraçadores. As entradas são do pior que conheço em Portugal (lado a lado com o Rio Ave). E no fim é sempre preciso esperar para conseguir sair, havendo tradicionalmente confusão com adeptos e/ou polícia.


Pessoalmente, adoro ir a Setúbal:

  • Em situações normais, chego mais cedo a casa do que vindo da Luz;

  • Há sempre forma de haver grandes jantaradas, bem regadas e com boa companhia;

  • É um pretexto extra para estar com um dos meus melhores amigos, agora residente em Setúbal.

Foi precisamente isto que aconteceu na época de 2014/15 (talvez com uma excepção, que veremos mais à frente), em que juntámos uma turma valente a malhar choco frito e beber vinho branco de pressão, num defunto tasco da avenida que já tínhamos ido na época passada cantar a desfolhada, antes de rumarmos ao estádio e entrarmos já com o 1-0 do Salvio no marcador.

Lembro-me que esse jogo terminou 5-0 com hattrick do Talisca e mais um golo do Ola John a fechar à contagem.

No final do jogo, esse meu amigo convidou-me para beber só uma. Resisti com um:"Não, que eu já sei como isto acaba..." ao que ele me respondeu "Tranquilo. É mesmo só uma."


E no fundo, foi.