leaderboard.gif

Benfica no Feminino


Na última temporada, o Sport Lisboa e Benfica teve equipas femininas nos principais desportos colectivos, tornando-se num caso único em Portugal e quiçá no mundo inteiro. Assim alcançara mais um marco na história do clube, mostrando-se como um clube ecléctico e capaz de promover o desporto feminino em Portugal.

Nesta época que foi história para as nossas "desportistas de salto alto", irei aqui fazer um pequeno balanço do desempenho de cada uma das principais equipas femininas do Benfica e um ponto da situação do estado actual.


Futebol Feminino


O principal feito da nova temporada foi a criação de uma equipa de futebol feminino pela primeira vez na história do clube. Começando a competir na Segunda Divisão, foi feito um investimento estratosférico na equipa que lhe permitisse lutar pela conquista da Taça de Portugal. O objectivo foi cumprido com a equipa a conseguir a subida de divisão sem quaisquer dificuldades, mas o ponto alto seria mesmo a conquista da "Prova Raínha", eliminando o SC Braga (que conquistou a Liga BPI e a Supertaça) nas meias-finais e derrotando o Valadares Gaia na final por 4-0. Como se não bastasse, o futebol feminino ainda ganharia todas as provas nos escalões de formação (sub-15, sub-17 e sub-19). Foi claramente uma entrada a todo o gás.

Para a nova época já foram feitas algumas alterações no plantel. Saíram as brasileiras Rilany (fim da carreira) e Ana Alice e as portuguesas Filipa Rodrigues e Jassie Vasconcelos. Chegaram a canadiana Cloé Lacasse e as jovens portuguesas Lúcia Alves, Catarina Amado, Ana Seiça e Adriana Rocha. Carlota Cristo, Evy Pereira, Darlene Souza, Beatriz Carneirão e Ana Rita Lopes (Tita) já renovaram contrato.

Este Verão também fica marcado pela mudança no comendo técnico, com João Marques a ser substituído pelo antigo jogador do Benfica Luís Andrade, que já integrava a estrutura da secção como Secretário Técnico. Vai também ser criada uma equipa B para competir na Segunda Liga.


Futsal Feminino