leaderboard.gif

Não há quem escape

Finalmente. Bruno Lage finalmente venceu todos os adversários que defrontou no plano nacional.

O Benfica, ontem, venceu o Belenenses SAD por 2-0 num jogo mais complicado do que o previsto. Os marcadores foram os suspeitos do costume, Rafa e Pizzi.

Bruno Lage parece ter encontrado um onze base para a turma encarnada, não mudou nada relativamente ao último jogo frente ao Paços de Ferreira.

As dificuldades em criar por dentro continuam as mesmas, está à vista que RDT e Seferovic "se anulam" um ao outro, não têm caraterísticas complementares e isso reflete-se na frente de ataque, os criadores são sempre Pizzi e Rafa, apesar do ala-direito ter estado uns furos abaixo em relação às suas ultimas exibições.

Rafa foi o homem do jogo, sempre a procurar linhas de passe, foi quem mais e melhor desequilibrou o conjunto azul, abriu o marcador aos 58 minutos, com um golo de belo efeito fora do alcance do guardião Koffi.

Após o primeiro golo, o Benfica relaxou um pouco, deixou de jogar com tanta intensidade e velocidade, permitindo ao Belenenses SAD causar mais perigo principalmente através de Licá, o elemento mais perigoso dos azuis.

O perigo causado pela equipa da casa já vinha desde a primeira parte, principalmente por erros individuais do Benfica, sempre com Odysseas a proteger as redes encarnadas.

A primeira alteração do Benfica veio tardia, já aos 74 minutos, entrando Chiquinho para sair RDT que não teve inspiração durante o jogo. Chiquinho cada vez mais interioriza os processos impostos por Bruno Lage à equipa, sendo cada vez mais evidente que tem lugar no onze inicial.

Após uma boa jogada coletiva, Seferovic marca golo aos 84 minutos que depois veio a ser (bem) anulado.

O Benfica só relaxou aos 92 minutos, com um golo de Pizzi tendo sido assistido por Rafa, inverteram-se os papéis.

As últimas duas substituições já vieram no fim do jogo, com Taarabt e Vinicius a entrarem para os lugares de Seferovic e Pizzi

A turma encarnada ainda apresenta algumas lacunas, hoje acentuadas com as más exibições de Nuno Tavares, Samaris e principalmente os homens da frente. Porém nem tudo o que faz parte da rosa são espinhos, Ferro, Florentino e Rafa estiveram num patamar bem acima dos restantes, principalmente o "Flash".

Segue-se agora o maior clássico do futebol português, um jogo onde não há favoritos, porém caso o Benfica vença, distancia-se em 6 pontos relativamente ao rival do Norte

© 2020 Benfica Independente

Contacto:

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram