leaderboard.gif

Transferências de Florentino, Rúben Dias e Vinícius geram conclusões diferentes para os benfiquistas

Mesmo que tenha uma das histórias mais ricas do futebol europeu e mundial, o Sport Lisboa e Benfica, na conjuntura da mercantilização do esporte da bola nos pés, sempre está sujeito a perder jogadores de destaque para centros mais badalados, ainda que os clubes envolvidos sejam, historicamente, menos vitoriosos que o Maior de Portugal no continente. As negociações também apresentam detalhes, sejam eles vantajosos ou desvantajosos para o clube.


Nos últimos dias, três notícias movimentaram os bastidores do SLB, bem como fóruns de debates de benfiquistas dentro e fora de Portugal: as saídas do volante português Florentino Luís, do zagueiro português Rúben Dias e do atacante brasileiro Carlos Vinícius. Vamos analisar cada caso com as suas devidas particularidades.


Florentino Luís emprestado ao Mônaco por uma temporada

Das três saídas mencionadas, a mais compreensível, assim podemos dizer, é a do volante Florentino Luís. Na sexta-feira da semana passada (25/9), o Glorioso confirmou o empréstimo do jovem de 21 anos, no clube há 10 anos, ao Mônaco. O vínculo com os monegascos vale até o fim da temporada 2020-2021 e rendeu 2 milhões de euros (R$ 13 milhões) aos cofres do clube lisboeta. A agremiação do Principado de Mônaco não dispõe da opção de compra do jogador no contrato.


Campeão europeu sub-17 em 2016, no Azerbaijão, e sub-19 em 2018, na Finlândia, o cabeça-de-área, que tem ascendência angolana, faz parte de uma geração promissora da seleção portuguesa. Tem boa visão de jogo, bom condicionamento físico e também se destaca nas roubadas de bola.


Em entrevista coletiva, o técnico Jorge Jesus revelou que tentou convencer Florentino a permanecer no Benfica. Porém, a alta concorrência no elenco, onde Weigl, Samaris e Gabriel disputam a titularidade entre os volantes, a chance de mais minutos em campo e a oportunidade de ganhar mais experiência numa liga de maior prestígio – no caso, o campeonato francês – motivaram o miúdo a se lançar ao novo desafio. Desejamos-lhe uma excelente jornada na Ligue 1! E queremos que ele retorne à Luz para fazer história!


Rúben Dias em definitivo no Manchester City

Já no domingo (27/9), as Águias anunciaram a venda de outro prata-da-casa, Rúben Dias, para o Manchester City por 68 milhões de euros (R$ 449 milhões), com a possibilidade de mais 3,5 milhões de euros (R$ 99 milhões) em caso de cumprimento de metas. A transferência do miúdo, que assinou com os Citizens por seis temporadas, deixa uma enorme lacuna no plantel, tendo em vista o enorme potencial de liderança do atleta. Para além dos atributos técnicos, o defensor demonstrava não se abalar com os resultados atípicos, qualidade admirável para um profissional tão jovem.


T