leaderboard.gif

Minhotos devorados

Uma excelente resposta ao desaire da semana passada. O Benfica precisava desta vitória.

Ontem assistimos a mais uma grande exibição benfiquista em Braga, vencemos por 4-0 e alguns jogadores começam-se a destacar sobre os demais.

Bruno Lage montou o Benfica com algumas alterações em relação ao último onze. Entraram Adel Taarabt e André Almeida para os lugares de Samaris e Nuno Tavares.

O Benfica começou melhor no jogo, porém ambas as equipas jogavam de linhas subidas no terreno. A estratégia de Bruno Lage passou principalmente por anular André Horta, o construtor em serviço do Braga.

Aos 25 minutos, chegou uma grande penalidade a favor do Benfica. Hassan fez falta sobre Florentino e Pizzi não desperdiçou a oportunidade, 1-0. O golo foi algo de especial para o plantel pois Pizzi e os demais homenagearam Carolina - filha do técnico de equipamentos do plantel - que faleceu na semana passada.

Após o golo, o Benfica decidiu ditar os tempo do jogo e congelou-o. Assumiu as rédeas do jogo e jogava quase como queria.

A entrada de Taarabt foi fundamental. O marroquino, diferente de Samaris, posiciona-se entre a linha avançada e média minhota, podendo receber bem a bola de Florentino ou dos laterais, depois através do passe ou do drible causa desequilibríos na equipa bracarense. Ajudou bastante defensivamente e fazia a conexão meio campo-ataque.

Aos 38 minutos, surgiu a primeira oportunidade de golo flagrante para o Braga. Ricardo Horta acertou em cheio no poste da baliza encarnada.

Até ao intervalo, Haris Seferovic falhou duas grandes oportunidades. Esteve mal o suíço ontem.

O segundo golo surgiu numa bela jogada encarnada. Rafa soltou André Almeida na direita e este serviu Pizzi para o seu bis. O capitão está de volta e com uma assistência.

Poucos minutos depois, surgiu o terceiro golo benfiquista. Seferovic com uma arrancada na ala esquerda faz o cruzamento rasteiro mas Bruno Viana acabou por fazer autogolo.

O Benfica agora via-se com a maior das tranquilidades neste momento do jogo. A ganhar por 3-0 fora, impedia o Braga de qualquer iniciativa e lançava-se várias vezes para o ataque.

Aos 65 minutos, o mister fez a primeira alteração da noite. Tirou RDT, que fez uma boa exibição, e lançou Jota para causar ainda mais desequilíbrios na defesa bracarense.

O último golo da noite surgiu menos de dez minutos depois. Pizzi lança Jota na direita e este cruza para Seferovic, porém Esgaio intrometeu-se e cometeu outro autogolo.

Enormes exibições de Taarabt e Florentino, os dois "monstros" encheram as medidas a toda a gente.

Destaques ainda para RDT e Ferro, ambos voltaram às boas exibições após aquele maldito jogo da semana passada.

© 2020 Benfica Independente

Contacto:

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram