leaderboard.gif

Medicamento não sujeito a receita médica

Não consigo dormir. Sou aquele miúdo em dia de visita de estudo à Nestle, à Colgate ou ao Aquário Vasco da Gama. Sinto-me na primária outra vez, mas com a experiência de mais de 30 clássicos em cima. Sei que devia estar mais preparado, ser mais racional, aproveitar os momentos em família. Devia. Mas o futebol não é isso. A roupa já está preparada naquele monte que faz de cadeira ao lado da cama e a águia mostra-se na minha camisola vermelha. Estou a um duche rápido de ir para a rua sem levar cartão.


Evito cafés, ler jornais ou ver televisão em dia de jogo grande. Eu não era assim, juro. Eu até gostava de falar dos meus sonhos com golos, de imaginar fintas e de quase sentir o doce sabor da vitória enquanto perguntava por um prognóstico ao vizinho do prédio, só que atualmente fala-se pouco de bola e muito de casos e polémicas. Hoje parece que tudo merece um slow motion, mas eu só gosto daquele que antecipa a entrada do Reinaldo, o cobrador sem fraque do Paradise Café.


Já vos disse que estes dias deixam-me louco? É que dou por mim a pensar que o Serviço Nacional de Saúde devia apoiar o verdadeiro amante de bola e prescrever uma série de indicações médicas para os dias de clássico, algo como:


BENFICARIUM


Indicação

Para que serve?

Indicado para tratar ansiedade, tensão e outras queixas associadas com a síndrome do clássico. Pode ser usado também no alívio do espasmo muscular em dia de derby.


Posologia

Como usar?

A dosagem deve começar entre 1 a 20 vídeos de golos e jogadas do Benfica acompanhados de algumas imperiais, dependendo da gravidade da doença. A duração do tratamento e dosagem deve ser a maior possível, de acordo com as necessidades do adepto.


Efeitos Colaterais